Quando quem você espera não vem, apague a luz

Quando quem você espera não vem, apague a luz

Desde pequena eu tenho o costume de deixar uma pequena luz acesa para quem vem dormir depois de mim, acho que aprendi com minha mãe. Poderia ser para minha irmã que dividia o quarto comigo, uma amiga, uma prima, e agora na fase em que estou, meu companheiro.

Sempre achei que deixar a luz acesa fosse uma demonstração de carinho e cuidado, minha expectativa era que quando a pessoa viesse dormir, ela visse a luz acesa e me imaginasse dizendo: eu pensei em você.

Porém, nunca se sabe que horas a pessoa vem, o que ela ainda tem para fazer ou se ela terá sono logo, e enquanto isso fico eu tentando dormir com aquela luz ao meu lado insistindo em me manter acordada.

A luz alimenta a exposição do vazio que ainda há no quarto ou na cama, à espera de quem não vem.

Ontem, depois de rolar para cá e para lá, tentar dormir e não conseguir, resolvi simplesmente apagar a luz, por mim. Então eu me vi dizendo a mim mesma: eu estou pensando em você.

Quando quem (ou que) você espera não vem, apague a luz.

Larissa von Hartenthal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao Topo